Reflexos de mutação.




Há cada dia que passa vejo o quanto eu mudo!
Coisas que me parecem tão concretas , de um hora para outra perdem o sentido e o valor em minha vida.
Muitas coisas que começo não termino, muitas coisas que planejo deixo de lado,antes que os planos comecem a serem postos em prática.Dietas que não passam de três dias, relacionamentos que seriam eternos e duram apenas duas semanas,telefonemas que deveriam ter sido dados e não foram, palavras que deveriam mas não foram ditas.
Muitas vezes me olho no espelho tentando de verdade me enxergar,rio pra mim mesma, olho nos meus olhos muitas das vezes com aspecto de cansaço e tento descobrir se sou eu ou sou outra pessoa que tomou o meu lugar.
Lembro-me dos sonhos que deixaram de existir e da dura realidade de alguns erros ou passos mal dados que diariamente acordam comigo ,e que no final do dia, ao me olhar no mesmo espelho me fazem me enxergar de outra forma, completamente diferente da manhã.
Um dia acordo mãe... e vou dormir mulher.
Um dia acordo guerreira..e vou dormir fraca, querendo um colo.
Um dia acordo santa...e vou dormir feiticeira.
Um dia acordo feia e vou dormir a mais bela das mulheres.
A vida é assim, acho que com todas as mulheres, nossos hormônios entram em ebulição surpreendentemente o dia todo,seja na hora da raiva,seja na hora do prazer,seja na hora da caridade que muitas das vezes nos leva ás lágrimas.
E percebemos o quanto á maquina que nos rege, o nosso corpo, é complexa!
Nossa alma é grande demais em uma hora, e na outra parece sumir na madrugada de solidão.
Nosso riso parece explodir na lembrança de coisas que parecem que só nós vivemos.
A cada dia mudo, fisicamente e emocionalmente.
As barreiras da vida me tornaram fortes.
As desilusões me tornaram dura.
As paixões me tornaram uma boa amante.
As mágoas...ah as mágoas... essas fizeram questão de me tornar esquecida!
Para que remoê-las? Para que lembrá-las? Essas deixo que se percam nas linhas de minhas mãos, há tanto já traçadas e que sabe Deus ou o destino aonde querem me levar!
Se sou casulo de amores, metamorfose de alma, ou se sou vôo de borboleta eu não sei.
Sei que hoje sou uma, e amanhã sabe lá o que serei?
Também não quero saber, quero continuar uma incógnita.Quero só viver!
Por que amada certamente eu serei, mudando ou ficando á mesma, sorrindo ou chorando.
Simplesmente assumindo minha mutação diária.
Share on Google Plus

2 comentários:

  1. Adorei!!
    Disse tudo e um pouco mais..rs
    É bom pra refletir..
    *-*
    Bjks
    Nath Souza

    ResponderExcluir
  2. Gostei Izabelle, achei que era só eu no mundo... Uma pessoa assim, as vezes é taxada de volúvel ou instável, mais eu não vejo assim, acredito que é uma pessoa que está em constante crescimento e que cada dia descobre um coisa nova de si mesma.

    Adorei suas postagens, passa lá no meu.
    P.S: Não é obrigado comentar, apenas se gostar de alguma coisa.

    Http://eulhevejo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br