Mulheres positivas


"Caros leitores, ontem no final da tarde recebi um livro da escritora Silmara Retti, achei-a muito simpática na capa, mas o importante para um crítico é o seu miolo, por isso muitas vezes, escritores mandam-me livros cheios de ilustrações , ou com capas hollywoodanas ou pedem minha opinião sobre pseudônimos, e sempre mando ligar o alerta, para editores e críticos o que importa é o texto, a forma que ele prende o leitor é para mim o primordial. Há livros que a décima página é o meu limite.
Parei de trabalhar por volta das 23:00 horas e por incrível que pareça, quando paro de trabalhar, vou trabalhar, ou seja, ler textos que recebo, analisar obras do Rumos culturais do Itaú, projeto para qual presto serviço de crítica de literatura, enfim, faço o que amo, e faço com prazer, minhas horas livres também são para ler, quando vou á praia também leio, mas não abri esta postagem extra pra falar de mim é claro...
O livro aborda o tema AIDS, mas não é mais uma versão chorosa do que para muita gente é a verdadeira bruxa de Blair, algo que não queremos , mas podemos encontrar um dia, como diria o Fábio, um dos personagens que me encantou neste livro:"Tudo depende do prisma", e a autora conseguiu colocar na obra uma visão realista e divertida sobre sua própria realidade.
Não vou capitular como uma lição de vida, pois não é, porque hoje em dia é um fato que acontece em muito mais famílias do que imaginamos, o livro não é simplesmente mais um livro sobre a Aids, é um livro sobre um amor louco, mas real, é um livro sobre diversidades humanas, sobre diversidades culturais, sobre amor incondicional, sobre tirar as máscaras.
Como visão crítica, no início achei o texto um pouco espremido, com informações demais, nomes demais, e custei um pouco pra pegar o embalo, parecia que a escritora estava desabafando no papel anos de palavras compactadas em algum lugar do seu coração, prontas para explodir e pegar o leitor pelo pescoço e dizer: Leia-me!Mas com o passar das páginas , a leitura foi prendendo, achando o caminho, ficando leve, divertida. Não fiquei buscando erros como crases ou palavras iniciadas com letra minúscula, procurei a essência da alma da escritora, e encontrei! Li até ás 03:35 de um dia de trabalho árduo porque não conseguia parar de ler,e sabia que hoje estaria com meu dia inteiro preenchido chegava a ler com um olho só de ladinho no travesseiro para descansar um pouco o outro rsrsrs.
Silmara Retti, parabéns pela sua obra, escreves bem, consegue passar sentimentos para o papel com singeleza ( amo esta palavra!) e determinação mútuas.
FLASH, VOCÊ SABE O QUE EU TENHO ? Eu Izabelle Valladares, crítica e leitora, recomendo!
Share on Google Plus

0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br