AUTORA CLEIDE REGINA SCARMELOTTO


Tempo, senhor da razão...

É um trem de anseios...

Sem rimas nem freios...

Apenas o tempo

Que passa na estrada

Tempo da chuva é tempo de àgua

No tempo da terra

Tem tempo da flor...

E o tempo do amor...

É quando nasce o sol.

Na hora das trevas

Aurora se espera

No trem que sem treguas

Percorre esta Terra

Chamada ansiedade

Sabor de desejose de muitas vaidades...



Apresse este tempo,pra que chegue logo,

E segura esta hora, pra nunca ir embora...

Momento de amor,por nada troco.

(e não é só desejo)



Trem mais ingrato!

Me devolva o passado?

Que tenho saudades...

Leve em trilhos de aço...

A tristeza indo embora...

De ter perdido a mocidade...

No som metal num estilhaço,

Responde a minha vida que chora

Num balanço e cansaço...

QUE TUDO TEM HORA!

Share on Google Plus

0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br