É possível levar a bíblia ao pé da letra ?

Religiosos apedrejam mais uma mulher http://josefranciscoartigos.blogspot.com/















- Mais uma morte provocada pela crença na bíblia, ocorreu no Paquistão. Uma mulher foi apedrejada por andar na rua ao lado de um homem. A bíblia defendia o apedrejamento de mulheres que fizessem isso, assim como o apedrejamento de mulheres que não sangrassem na primeira relação sexual, o apedrejamento de homossexuais e o apedrejamento de crianças desobedientes. 
Não pensem que a bíblia que você lê não diz isso, pois diz sim, com excessão a bíblia dos mórmons que sofreu a retirada de alguns versículos.
Como sempre digo, a Bíblia é uma antologia escrita pelo homem, de acordo com seus preconceitos e suas opiniões, imposta socialmente há tanto tempo que as pessoas se perdem nas regras impostas por ela, e escritas por pessoas que não sabiam nem o que era ciência e tecnologia.

- Muitos vão dizer que Jesus veio e acabou com essas leis. É verdade, inclusive com a condenação aos homossexuais, coisa que ele não fez. Jesus também criticou o pagamento de ofertas e dízimos. Mas essa gente vai para os evangelhos e para o Velho Testamento de acordo com as suas conveniências pessoais;

- Nos Estados Unidos, um homem tentou seguir a bíblia ao pé da letra durante um ano. Resultado: sua família se afastou dele, seus amigos também, ele perdeu o emprego e quase foi preso.

- A bíblia,apenas retira passagens fora de contexto que estejam de acordo com aquilo que a pessoa já pensa antes de lê-la, ou seja, o líder religioso seja ele  de qualquer segmento interpreta da forma que ele vê e você segue se concordar.

- No Brasil, o número de mulheres agredidas por religiosos é espantoso, procure uma DEAM ( delegacia de atendimento a mulher e confira), o que ocorre é que a maioria depois retira a queixa insinuando que o companheiro estava manifestando alguma entidade demoníaca. Muitos religiosos também querem que os homossexuais fiquem na sarjeta ao proibírem que se casem ou que tenham uma vida normal. O número de homossexuais que já se suicidou por incorporar a crítica desses religiosos atrasados é gigantesco;pois se sentem culpados em uma situação que lhe é imposta ao nascer.

(Retirado do site ABGLT)
Entre 1948 e 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a homossexualidade como um transtorno mental. Em 17 de maio de 1990, a assembléia geral da OMS aprovou a retirada do código 302.0 (Homossexualidade) da Classificação Internacional de Doenças, declarando que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”. A nova classificação entrou em vigor entre os países-membro das Nações Unidas em 1993. Com isso, marcou-se o fim de um ciclo de 2000 anos em que a cultura judaico-cristã encarou a homossexualidade primeiro como pecado, depois como crime e, por último, como doença.
Apesar deste reconhecimento da homossexualidade como mais uma manifestação da diversidade sexual, as lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) ainda sofrem cotidianamente as conseqüências da homofobia, que pode ser definida como o medo, a aversão, ou o ódio irracional aos homossexuais: pessoas que têm atração afetiva e sexual para pessoas do mesmo sexo.

A homofobia se manifesta de diversas maneiras, e em sua forma mais grave resulta em ações de violência verbal e física, podendo levar até o assassinato de LGBT. Nestes casos, a fobia, essa sim, é uma doença, que pode até ser involuntária e impossível de controlar, em reação à atração, consciente ou inconsciente, por uma pessoa do mesmo sexo. Ao matar a pessoa LGBT,  a pessoa que tem essa fobia procura “matar” a sua própria homossexualidade.  A homofobia também é responsável pelo preconceito e pela discriminação contra pessoas LGBT, por exemplo no local de trabalho, na escola, na igreja, na rua, no posto de saúde e na falta de políticas públicas afirmativas que contemplem LGBT. Infelizmente, também, os valores homofóbicos presentes em nossa cultura podem resultar em um fenômeno chamado homofobia internalizada, através da qual as próprias pessoas LGBT podem não gostar de si pelo fato de serem homossexuais, devido a toda a carga negativa que aprenderam e assimilaram a respeito.

"Vamos nos respeitar,respeitar nossas diferenças sejam elas sexuais, religiosas, raciais ou culturais, se as pessoas se prendessem a uma unica passagem bíblica e conseguissem segui-la "ao pé da letra" a vida seria mais fácil, o maior conselho que Jesus Cristo "homem", deixou foi "Ame ao teu próximo como a ti mesmo" fazendo isso, e mais nada... tudo em nossas vidas pode mudar...





Share on Google Plus

Um comentário:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br