O que é a saudade???









" Hoje me peguei com o sentimento da saudade, e pensei no quanto este sentimento mexe com nossas vidas.
A saudade é apenas um sentimento, ou um verbete exclusivo do dicionário brasileiro, mas a saudade é recheada de coisas, de lembranças.
Ela não tem forma, mas te lembra algo ou alguém, ela não é matéria, mas pode te derrubar, ela não tem tempo, não tem humor, simplesmente te invade, te dá vontade de rir e te dá vontade de chorar.
Sempre a saudade é o que ficou perpétuo de algo bom, aromas, formas, cores, carinho, pessoas que nos preenchem e estão distantes, por algum motivo, seja ele físico ou espiritual, e o que ficou???A tal saudade, que ao invés de nos preencher nos deixa com um vazio enorme, com vontade de voltar no tempo e mexer os pauzinhos da vida para congelar aqueles momentos tão ternos... Mas felizmente ou infelizmente, as coisas passam, a vida precisa ser tocada em frente, e lá na gaveta da alma, fica guardadinha uma saudade danada, que um dia sem mais nem menos, abrimos a gaveta e pronto, deixamos escapar um dos sentimentos mais fortes que o ser humano é capaz de guardar.O mais difícil de tudo, é tentar fechar a gaveta da alma, arregaçar as mangas e entender que é vida que segue, mas , é preciso...


Se pararmos para analisar , a saudade tem personalidade, chega sem pedir, invade, e toma conta da gente,mas a saudade como é sempre de coisas boas, pode ser transformada em algo muito maior que uma simples gaveta na alma, algo mágico e perfeito, é nesse lugar que devemos guardar as lembranças dos que não estão mais entre nós, as lembranças com sabor de algodão doce e cocada de nossa infância, as lembranças do amor que está distante, mas vai voltar, a lembrança do amor, que se foi pra sempre, mas deixou sua vaga cativa em algum lugar de nosso ser e a saudade acaba sendo o lado bom do amadurecimento, o lado bom de se viver um grande amor, o lado bom de se ter quem esperar, o lado bom de saber que mesmo que por pouco tempo, você fez parte da felicidade que faz o nosso mundo girar...
A saudade nos faz valorizar coisas bobas, como uma xícara de chocolate quente, ou uma tarde olhando o mar, sem nada pra fazer, "relax no tripléx", a saudade pode ter cara de cerveja gelada, pode ter cara de bebezinho saindo da maternidade, pode ter gosto do melhor beijo do mundo, pode usar farda, pode andar descalça, pode ter a cara e a cor que decidir ter.
Hoje minha saudade tem cor, tem cheiro e tem nome, mas este é o lado bom da saudade, acreditar que tudo o que se viveu, valeu mais que apena, valeu mais que uma vaga na gaveta da alma.  


*CRÔNICA DEDICADA AO CRIS!


POEMA DE CASIMIRO DE ABREU, UM DOS POETAS QUE MAIS SOUBE RETRATAR A SAUDADE




 

Oh! que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

Que amor, que sonhos, que flores,

Naquelas tardes fagueiras

À sombra das bananeiras,

Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias

Do despontar da existência!

— Respira a alma inocência

Como perfumes a flor;

O mar é — lago sereno,

O céu — um manto azulado,

O mundo — um sonho dourado,

A vida — um hino d'amor!

Que aurora, que sol, que vida,

Que noites de melodia

Naquela doce alegria,

Naquele ingênuo folgar!

O céu bordado d'estrelas,

A terra de aromas cheia

As ondas beijando a areia

E a lua beijando o mar!

Oh! dias da minha infância!

Oh! meu céu de primavera!

Que doce a vida não era

Nessa risonha manhã!

Em vez das mágoas de agora,

Eu tinha nessas delícias

De minha mãe as carícias

E beijos de minha irmã!

Livre filho das montanhas,

Eu ia bem satisfeito,

Da camisa aberta o peito,

— Pés descalços, braços nus

— Correndo pelas campinas

A roda das cachoeiras,

Atrás das asas ligeiras

Das borboletas azuis!

Naqueles tempos ditosos

Ia colher as pitangas,

Trepava a tirar as mangas,

Brincava à beira do mar;

Rezava às Ave-Marias,

Achava o céu sempre lindo.

Adormecia sorrindo

E despertava a cantar!

................................

Oh! que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

— Que amor, que sonhos, que flores,

Naquelas tardes fagueiras

À sombra das bananeiras

Debaixo dos laranjais!

 
Share on Google Plus

0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br