O Islã incita a violência?

Fundamentalistas dispostos a matar "infiéis" em nome de Deus existem em todas as religiões.Mas uma coisa não dá pra negar: eles são bem mais numerosos no mundo islâmico.



Caro leitor, não vou postar neste blog nada que mostre a violência da tragédia de Realengo, principalmente, mostrar fotos de um lunático que infelizmente irá demorar para ser esquecido, mas infelizmente mentes doentias existem, e como existem...Eu mesmo já fui vítima de uma violência gratuita , de uma pessoa que nunca me viu e me odeia de graça, ao ponto de eu ter que trocar o telefone de minha residência, mas isso , é um capítulo que não merece ser citado, frente a esta dor que hoje se propaga no RJ, mas, afirmar que mentes que se ocupam com o mal existem, realmente existem.
Incrível que tudo tenha acontecido na mesma data que há um ano atrás aconteceu a tragédia aqui no RJ, no morro do Bumba em Niterói, minha terra natal, mas uma tragédia da natureza não esperada, e igualmente triste.

É fato: Há muito mais terroristas muçulmanos em atividade no mundo que cristãos ou judeus dispostos a matar em nome de Deus.Também é verdade que certos trechos do Alcorão,o livro sagrado do Islã, parecem um convite à intolerância- dependendo da interpretação que se faça.Mas nada disso permite a quem quer que seja afirmar que o islamismo é uma religião mais chegada a violência que as outras.
Fundamentalistas sanguinários nunca foram uma exclusividade do mundo islâmico.Nas cruzadas e na Inquisição,por exemplo,judeus e muçulmanos sentiram o fio das espadas cristãs ou arderam na fogueira simplesmente porque professavam outra crença.
Quanto aos trechos do Alcorão que supostamente incitam a violência,não há como negar:alguns são bastante violentos.Mas a Bíblia e a Torá também os têm, e nem por isso cristianismo e judaísmo são apontados como religiões propensas ao "quebra pau".
Trechos de exemplo:
Alcorão
"Uma vez expirados os meses sagrados,matai os idólatras onde quer que encontreis e apanhai-os e tornai-os prisioneiros, e ficai a sua espreita; mas, se eles se convertem, se observam a oração, e concedem a esmola, então deixai -lhes livre o caminho,pois Deus é indulgente e misericordioso."
(Sura 9:5)

Torá
(antigo testamento)
"Quando o senhor teu Deus te houver introduzido na terra,á qual vais para a possuir, e tiver lançado muitas nações diante de ti,os heteus e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus,e os perizeus,e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu.
E o senhor teu Deus as tiver dado diante de ti,para as ferir, totalmente as destruirás:não farás com elas alianças, nem terás piedade delas"
(deuteronômio 7:1-2)

Biblia: 

"Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser lhe dado,mas ao que não tiver ,até o que tem lhe será tirado.E quanto àqueles meus inimigos que não quiserem que eu reinasse sobre eles,trazei-os aqui, e matai-os diante de mim ( Lucas 19:26-27)


É graças à fúria de grupos Al-Qaeda e Hamas que a imagem do Islã no Ocidente anda tão estremecida.
Em junho de 2010, levantamento feito pelo instituto de pesquisa britãnico YouGov indicou que 80% dos ingleses relaciona islamismo com terrorismo, e assim acontece em muitas outras nações, a maioria acredita que a religião de Maomé encoraja a repressão às .mulheres.Para piorar,surgem líderes islâmicos como o presidente do irã, Mahmoud Ahmadinejad,que não se cansa de pregar contra judeus, cristõs e homossexuais.Com lideranças com como ele dominando o noticiário internacional fica difícil não associar Islã a violência.
Parte da má fama do islamismo se deve seguramente se também à polêmica Jihad - um conceito essencial da religião islâmica e frequentemente confundido com "guerra santa".
O significado básico é empenho ou esforço,algo mais ou menos como seguir o caminho de Deus com determinação", explica o historiador Bernard Lewis, autor do livro The Crisis of Islam:Holly War and unholy Terror,(A crise do Islã , guerra santa e terror profano)
O problema é que Obama Bin Laden e quase todos os radicais islâmicos interpretam Jihad da maneira que melhor lhes convêm: para justificar ataques de fúria,ódio, insegurança com suas próprias aparencias, vergonha de seus desejos mais íntimos e preconceitos, justificando-se contra os ditos "infiéis ou impuros", 
Para muitos estudiosos, o Islã não é só uma religião é uma ideologia política que prega a violência, o medo do domínio feminino na tradição de seus países, como aconteceu no ocidente e acabam estimulando a loucura de quem já se sente rejeitado.
Ayann Hirsi Alli, nascida na Somália e criada entre a Arábia Saudita e o Quenia afirma em seu livro:
"Crianças islâmicas em todo o mundo são ensinadas como eu fui : a desejar e perpetuar a violência contra dois inimigos : os judeus e o satã americano.
Eu, como neta de uma libanesa que saiu de seu país com a criação de Israel e desde então negou sua própria religião o Judaísmo, com medo da violência que poderia sofrer e decidiu ser atéia, e criou alguns filhos seguindo o mesmo ensinamento, ontem chorei algumas vezes por conta de toda brutalidade humana, ao ver nas manchetes dos jornais o resultado da idiotice da mente humana.








Share on Google Plus

4 comentários:

  1. Infelizmente, sempre há alguns loucos no meio. Não podemos generalizar. Senão estaremos perdidos.

    http://boomnaweb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá querida. Primeiro me solidarizo com toda está situação de violência que houve bem próximo da minha casa inclusive alcançando algumas meninas que um amigo conhecia. Consolo e paz de Deus a todos.
    Bom, só tem um detalhe. Dos três livros citados o texto do 1º se encontra "vigente", o 2º fala de um ato passado e o 3º pronuncia acerca de um juízo futuro. O que está vigente como carta magna do 2º livro está em João 15:12
    Parabéns pelo blog, fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Como disse o Buda, melhor é o caminho do meio...

    Um agrande abraço e parabéns pelo blog!

    Maria J Fortuna

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog, muito bom. Na minha opinião, esse monstro tinha uma mente homicída, pois planejou detalhes. Por causa de humilhação que ele diz que sofreu na infância, várias criança perderam a vida e famílias ficaram marcadas para sempre. A meu ver nada justifica a crueldade desse monstro.Existem muitas pessoas com problemas mentais que são incapazes de matar uma mosca.Esse monstro não tinha Deus no coração, a vida para ele não valia nada.Espero que a partir desse atentado, as escola se preocupem mais com a segurança dos alunos. Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br