Conhecendo João Pessoa- Paraíba



Vou apresentar a vocês a cidade de João Pessoa, capital da Paraíba.
Conheci João Pessoa de forma despretensiosa, pois estava a caminho da cidade de Boqueirão no interior da Paraíba, e como eu tinha alguns dias sobrando , decidimos alugar um carro e visitar a capital.




A primeira vista já me encantei com a cor do mar, uma cidade limpa, bem ventilada e com a água de um verde intenso e super bonito.
Os turistas se concentram nas praias urbanas de Tambaú, Manaíra e Cabo Branco, com barracas, bares e restaurantes. As paisagens mais rústicas e bonitas, entretanto, encontram-se no litoral Sul, na direção de Pernambuco. É lá que está Tambaba, o mais consagrado endereço naturista do Brasil. 

 



Já o litoral Norte é point dos surfistas. As águas não são tão claras quanto as do litoral Sul, mas formam excelentes ondas. Quem viaja com crianças deve incluir no roteiro um mergulho nas piscinas naturais de Picãozinho, repletas de peixes coloridos.

Ficamos na Pousada Caju, uma pousada super aconchegante , há 300 metros da Praia do Tambaú, que serviu o melhor café da manhã de todos os cafés que já comemos no mundo todo, pagamos uma diária de mais ou menos 110 reais, barata e confortável.
Como em todo Brasil, o dinheiro é o Real e  a língua é o Português, o povo paraibano tem a tradição acolhedora como todo o povo nordestino, e as mulheres têm a fama de serem fortes e mantenedoras do lar é a segunda cidade mais arborizada do mundo! 

 




Não se pode ir em João Pessoa, sem conhecer o seu Centro Histórico, Aqui, um minucioso trabalho de restauração vem sendo executado, de forma a preservar a arquitetura original destes sobrados, casarios coloniais e igrejas seculares. João Pessoa nasceu às margens do rio Sanhairá, e aos poucos foi crescendo na direção do mar. Entre os centros de cultura e restaurantes da região destaca-se, frente à Praça São Pedro, o prédio do Hotel Globo, construção de 1928. João Pessoa é a terceira cidade mais antiga do país, fundada em 1585. Ao fundo, a igreja matriz de São Frei Pedro Gonçalves. Não deixe de visitar seu interior para apreciar de perto as relíquias e as antigas fundações da primeira igreja construída no mesmo local.

O litoral de João Pessoa tem praias belíssimas. Seguindo tanto na direção norte como na sul cenários fantásticos vão surgir à sua frente, nas praias do Amor, Tabatinga, Coqueirinho, Praia Bela, Tambaba (dedicada ao naturalismo), Tabatinga e Coqueirinho. A foto ao lado foi feita na Praia de Intermares, junto à escultura de uma tartaruga. Ela demarca uma das diversas áreas do litoral onde as tartarugas colocam seus ovos, enterrados na areia. Nesta manhã, por acaso encontramos com um grupo de jovens que percorriam as praias, identificando e protegendo os locais onde foram deixados ovos.


O que você não pode deixar de fazer em João Pessoa:
Visitar o Complexo de São Francisco:

Um dos mais importantes complexos barrocos do país, o conjunto arquitetônico de São Francisco atrai estudiosos e turistas do Brasil e também de outros países. Composta pelo Convento de Santo Antônio e pela Igreja de São Francisco, a obra foi concluída em 1770 e causa impacto pela grandiosidade e pela beleza do acabamento, que inclui talhas em madeira recobertas de ouro e ricas cantarias em pedra com motivos portugueses e orientais. A Paixão de Cristo é contada nos painéis frontais, formados por delicados azulejos brancos e azuis. Totalmente recuperado, o conjunto de São Francisco foi transformado em Centro Cultural, aberto a oficinas e exposições. Para conhecer cada detalhe do rico acervo, situado na parte alta da cidade e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, não deixe de fazer uma visita guiada.

Visitar o Mercado do Artesanato:

O Mercado do Artesanato Paraibano,mostrado ao lado, é o melhor local da cidade para encontrar tudo relacionado ao artesanato, confecções, lembranças e arte local. Está situado a pouca distância do Hotel Tambaú, este último, na verdade, um verdadeiro marco arquitetônico da cidade. Nas imediações deste hotel também existe uma feirinha de artesanato, que embora não tenha tanta variedade como Mercado de Artesanato, apresenta preços um pouco melhores. Depois, se você já estiver com fome, saiba que a gastronomia por aqui é super variada, e o difícil as vezes, é escolher um prato só. Se você quiser experimentar um pouquinho de tudo no mesmo lugar, nossa sugestão é ir até o restaurante Mangai, que oferece um imensa variedade de pratos típicos paraibanos, no sistema de quilo.
Visitar a Ponta do Seixas:
No estremo oriental das Américas, local conhecido como Ponta do Seixas, está situado o Farol do Cabo Branco (foto ao lado), com longitude de 34º 47' 30". Para chegar lá basta seguir toda a vida pela Avenida Cabo Branco, sentido sul e em pouco tempo você chega num mirante de vista maravilhosa, de onde se pode descortinar o Oceano Atlântico e mais abaixo, as praias. O litoral de João Pessoa possui mais de 25 km de extensão, entremeando areias brancas e coqueiros aos rios e formações rochosas. As praias mais freqüentadas são Tambaú, Manaíra, Cabo Branco, Sol, Penha, Seixas e Bessa. A culinária paraibana também é um desafio e uma surpresa, e para quem vem do sul, o ideal é estar preparado para deliciosas novidades.



O pôr do Sol na Praia do Jacaré:



O pôr do sol ganhou trilha sonora em João Pessoa. Todos os dias, quando o astro-rei dá os últimos suspiros na praia fluvial do Jacaré, o saxofonista "Jurady do Sax" entoa nada menos que o “Bolero”, de Ravel. O espetáculo acontece por volta das 17h e atrai moradores e turistas que lotam os vários bares à beira-rio. Para pegar uma boa mesa nos decks, chegue cedo.


 


    Como chegar:
    Acesso pela BR-230 (João Pessoa-Cabedelo). A praia fica na cidade de Cabedelo, a 25 quilômetros de Tambaú

 Melhor época para visitar:
A época mais seca vai de setembro a março.

O mar fica mais bonito no altíssimo verão, a partir de dezembro, quando ganha lindas tonalidades de verde e azul.

Devido à ótima relação custo x benefício de sua hotelaria, João Pessoa é destino bastante recomendável para o Réveillon.


O pré-Carnaval também é animado, com blocos de rua nos dois fins de semana que antecedem a festa.

Para aproveitar a ilhota de Areia Vermelha, vá em época de lua cheia ou nova.

Em qualquer época do ano, prepare-se para acordar cedo: o sol nasce antes das 5 da manhã, e às 8 já está praticamente a pino. No começo da tarde, coqueiros e falésias já fazem sombra aos banhistas.
Ao lado, a fachada do Palácio do Governo (Palácio da Redenção), situado na Praça dos Três Poderes. Ao seu lado, situa-se o Mausoléu de João Pessoa. Outra bela praça da cidade é a Venâncio Neiva, construída em 1917, pelo presidente Camilo de Holanda. Na época ela tinha como função servir de ringue de patinação, e possuía ainda fontes e coretos. Reformada por João Pessoa, passou a contar com um elegante salão de chá, que até hoje a adorna, ganhando, graças à isto, o apelido de Pavilhão do Chá.
Depois de visitar as duas praças históricas, volte ao século 21 fazendo uma comprinhas, e não existe melhor lugar para isso em João Pessoa do que no ótimo Shopping Manaíra (Av. Flavio Ribeiro Coutinho 805).









Um dos ícones arquitetônicos do centro de João Pessoa, o Paraíba Palace Hotel, pintado num amarelo marcante, foi um dos pontos nobres da cidade. Hoje ele desempenha funções menos aristocráticas, mesmo assim é impossível passar pelo centro sem perceber sua arrojante arquitetura em estilo art-noveau. Felizmente, o imóvel foi renovado e deverá em breve abrigar um moderno centro comercial, o Paraíba Palace Shopping. 

Mas quem quiser caminhar pelas ruas centrais, vai gostar mais do trecho que circunda o Parque Solon de Lucena. Este parque é uma das áreas mais bonitas da cidade. Em sua parte central há uma lagoa natural, cercada por árvores e jardins. Todo o projeto é de autoria do paisagista Burle Marx, e por ali ainda podem ser apreciados exemplares de árvores remanescentes da Mata Atlântica, assim com diversas palmeiras imperiais (foto 1 da página).
Nascida às margens do rio Sanhauá, João Pessoa foi crescendo até atingir o litoral. Entre estes dois extremos estão largas avenidas, pólos comerciais, elegantes prédios residenciais, grandes supermercados, locadoras de automóveis. Foi por aqui que encontramos a melhor churrascaria do nordeste, O Gauchão (Av Pres Epitácio Pessoa 3664), que tem delícias que nada ficam a dever em relação às churrascarias do sul. Mas se seu paladar prefere outros pratos, não se preocupe, pois as opções são várias. Turistas vão encontrar, principalmente na região próxima ao famoso Hotel Tambaú, dezenas de restaurantes servindo desde pratos típicos, pizzarias, fast food até cozinha internacional.




Não deixe de tirar uma manhã para conhecer a Fortaleza de Santa Catarina, situada em Cabedelo, litoral norte de João Pessoa. Fundada em 1589, logo após o tratado de paz celebrado entre portugueses e indígenas, ela tinha como objetivo principal defender a colônia contra ataques de franceses e holandeses. Mais tarde, durante o império, ela também desempenhou a função de prisão de inimigos políticos e até de execução de escravos revoltosos. A partir de 1974 começou a receber reformas, e hoje é uma visita interessantíssima. Em meio aos seus antigos canhões, turistas são recebidos por guias especializados, e podem aprender muita coisa sobre a história da Paraíba e sua colonização inicial.




Merecem destaque dois passeios imperdíveis: Picãozinho, coral de recifes onde se caminha pela água, entre os peixes, e Areia Vermelha, banco de areia que forma uma espécie de ilha. Os dois ficam a cerca de um quilômetro da costa e são atingidos somente quando a maré está baixa. Diversas embarcações levam os turistas até estes dois locais, onde se permanece durante algumas horas, até a maré começar a subir novamente.
Em Areia Vermelha (foto ao lado) pode-se nadar, alugar óculos de mergulho para ver os peixes e corais, ou simplesmente tomar sol cercado pelo oceano. Lá são montados quiosques, oferecendo bebidas e quitutes. Durante os meses de verão, o lugar fica repleto de barcos, veleiros e jet-skis. 








Comendo em João Pessoa

Se a ideia é provar a culinária nordestina, nada melhor que o Mangai (83/3226 1615, Av. Gen. Edson Ramalho, 696, Manaira, R$ 24 por kg). Sovaco de cobra, a famosa buchada de bode, arroz de leite, feijão verde e outras delícias e esquisitices regionais estão no generoso e variado bufê. Depois, sorvetes de frutas da região e doces locais. Se bater um sono, há redes para descansar. Não serve bebida alcoólica e os garçons se vestem no estilo “cangaceiro”.

• Outro self-service famoso é o Boi Bumbar (83/3247 2847, R. Isidro Gomes, 246, R$ 31 por kg), que serve carnes e peixes e fantásticas saladas. Nos fins de semana, quando se formam grandes fi las de espera, a casa oferece drinques para os pacientes clientes.

• Quando quiser uma coisa mais leve, vá à Tapiocaria Tempero da Goma (83/9996-1436, Av. Olinda, 88, 3ª. a domingo a partir das 17h), na parte mais agitada de Tambaú. No cardápio, tapiocas salgadas (charque, carne de sol, bacalhau) e doces (com coco, doce de banana, doce de leite, banana frita).


Não deixem de visitar João Pessoa, pois vale muito à pena!
Share on Google Plus

Um comentário:

  1. Lindas fotos, lindos lugares...fiquei com vontade de ir conhecer! Parabéns pelo Blog Izabelle!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br