Conhecendo Santiago de Compostela - Galícia

Olá amigos depois de alguns meses sem postagem de novos lugares, conheci uma cidade encantadora, Santiago de Compostela, na Galícia, que fica ao Nordeste da Espanha, uma cidade com cerca de 96 mil habitantes mas, que tem este número triplicado todo mês por conta do grande número de Peregrinos que procuram a cidade para visitarem o Túmulo do Apóstolo Thiago, o terceiro apóstolo de Jesus Cristo, que faz da cidade o terceiro maior ponto de visitação Cristã no mundo, mas  mesmo para quem não vai visitar Santiago em busca do famoso caminho de Santiago, fica fascinado com a linda cidade, principalmente o Centro histórico que tem construções medievais, casinhas encantadoras e indícios da civilização Romana por toda parte.



Porquê Santiago é o terceiro ponto de Peregrinação?


Essa tradição vem de meados do século IX, graças ao túmulo de Santiago Maior um dos apóstolos de Jesus Cristo, cujos restos mortais repousam dentro da Catedral de Santiago.

A Catedral é o ponto final da jornada feita não apenas pelos cristãos, e que se inicia Europa Ocidental se estendendo por milhares de quilômetros, razão pelo qual deram o nome de Via Láctea ou Caminhos de Compostela, Patrimônio Mundial da Unesco.

A Catedral de Santiago de Compostela onde está o sepulcro de Santiago Maior, conhecido como São Tiago ou Santiago, é um local deslumbrante que revela através de toda arquitetura medieval, algo surpreendente, todo o misticismo pode ser sentido positivamente no ar, com uma meditação.
Santiago de Compostela Cathedral Santiago de Compostela é um  lugar  mágico e cheio de encanto

Em uma das principais praças da cidade há esta estatua com 2 mulheres de roupas coloridas em frente a uma escola bem antiga, reza a Lenda que estas duas senhoras, de nome Maria, iam a praça para paquerar os meninos do colégio e usavam roupas muito coloridas para a época e por conta disso, após a morte da Segunda irmã em 1981, esculpiram as estatuas em tamanho natural.

A língua falada em Santiago de Compostela é a Galega, e a população não gosta de ser chamada de Espanhola e sim de Galega e vários grupos lutam pela independência da Galícia. A Língua assemelha-se muito ao Portugues, aliás, foi uma das línguas que deu origem tanto ao Português quanto ao Espanhol.
O forte da Culinária por lá são só frutos do mar, com alguns moluscos e mariscos que nunca ouvimos falar e Polvos gigantes, tenros e saborosos que são vendidos até mesmo nas Feiras.

Este Molusco abaixo se chama Navajas , são extremamente feios, mas deliciosos.










Indo com tempo, pode conhecer lugares muito especias e ricos culturalmente:

O Plaza do Obradoiro 




Praça do Obradoiro (em galegoPraza do Obradoiro; em espanholPlaza del Obradoiro é a principal e mais famosa praça da cidade de Santiago de Compostela, capital da Galiza. Ali se encontram os edifícios mais emblemáticos da cidade. A fachada mais famosa da catedral, construída por cima do primitivo Pórtico da Glória românico, ocupa o lado oriental da praça. Em frente dela está o Paço de Raxoi, a sede do governo galego (Junta da Galiza) e do município compostelano. O lado norte é ocupado pelo Hotel dos Reis Católicos e no lado oposto, a sul, encontra-se o Colégio de São Jerónimo.
A extensa praça é o ponto de encontro dos peregrinos que fazem o Caminho de Santiago, o qual termina com visita do túmulo do apóstolo Santiago Maior na catedral. É também local habitual das manifestações políticas, como as ocorridas em maio de 2009 em prol do uso da língua galega.
Hotel dos Reis Catolicos



Há muito para ver e fazer em Santiago de Compostela, como atividades noturnas maravilhosas como ir ao Chocolate um bar com uma decoração fantástica, que servem deliciosos coquetéis, cafés e chocolates, ótimo para fazer amizades, lugar bem aconchegante, e o atendimento excelente.

O Mercado de Abastos de Santiago de Compostela é um local marcante para o turista que deseja conhecer um pouco mais da culinária local, a mistura de aromas e sabores é algo bem marcante para quem visita. Muitas frutas, queijos em um lugar onde se compram verduras e legumes frescos direto dos produtores.


abasto mercado Santiago de Compostela é um  lugar  mágico e cheio de encanto ]
Olha que feio gente, este focinho de Porco amassado











Uma visita imperdível é conhecer o antigo Hospital Real, datado da época medieval, e que foi transformado em um hotel de luxo classificado como Parador, dizem que é o hotel mais antigo no mundo, de arquitetura deslumbrante, vale a pena pelo menos conhecer, se puder se hospedar, melhor.
Acreditem, foi fundado em 1499 , 1 ano antes do BRasil ser descoberto.
Hospital Real de Santiago Santiago de Compostela é um  lugar  mágico e cheio de encanto







O que fazer a noite?
Muito bacanas são os bares em Santiago, quando ver na vitrine escrito "tapas" pode entrar pois são aperitivos diversos, uma das melhores cervejas são a Strella da Galicia ou a Super Bock muito sevrida também em Portugal, um dos bares que frequentei foi o El 10 , que fica pertinho do Centro historico e é administrado por 2 brasileiros o Murilo de Goiania e o Nacor Catarino de Manaus, os caras mandam super bem , tanto no atendimento , quanto nos drinks, mas o Siete ao lado do Hotel Araguaney também é fantastico, muita cerveja gelada, encorpada e as preciosas porções de Tapas, me acabei....




O Ponto alto é com certeza visitar a Catedral após a peregrinação pelo caminho de Santiago, mas, o que é o Caminho de Santiago???



O Caminho de Santiago de Compostela é uma rota secular de peregrinação religiosa, que se estende por toda a Península Ibérica até a cidade de Santiago de Compostela, localizada no extremo Oeste da Espanha, onde se encontra o túmulo do apóstolo Tiago.
Tiago foi um pescador que vivia às margens do lago Tiberíades; filho de Zebedeo e Salomé, e irmão de João O Evangelista. Segundo a tradição, após a dispersão dos apóstolos pelo mundo, Tiago foi pregar o evangelho na província romana da Galícia, extremo oeste espanhol. De volta a Jerusalém, o apóstolo foi perseguido, preso e decapitado a mando de Herodes no ano 44. Seus restos foram lançados para fora das muralhas da cidade. Os discípulos Teodoro e Atanásio recolheram seu corpo e levaram-no de volta para o Ocidente, aportando na costa espanhola, na cidade de Iria Flavia.
O corpo do apóstolo foi sepultado secretamente num bosque chamado Libredón. Assim, o local permaneceu oculto durante oito séculos. Uma certa noite, o ermitão Pelayo observou um fenômeno que ocorria neste bosque: uma chuva de estrelas se derramava sobre um mesmo ponto do Libredón, proporcionando uma luminosidade intensa. Tomando conhecimento das ocorrências, o bispo de Iria Flavia, Teodomiro, ordenou que fossem feitas escavações no local. Assim, no dia 25 de Julho de (provavelmente) 813, foi encontrada uma arca de mármore com os restos do apóstolo Tiago Maior.
A notícia se espalhou rapidamente, e o local passou a ser visitado por andarilhos de toda a Europa a fim de conhecer o sepulcro do Santo. A quantidade de peregrinos aumentava intensamente a cada ano. Nobres e camponeses dirigiam-se em caravanas, caminhando ou cavalgando em busca de bênçãos, cura para as enfermidades, cumprir promessas ou apenas aventuravam-se em terras distantes.
O rei Afonso II ordenou que no local da descoberta fosse erigida uma capela em honra a São Tiago, proclamando-o guardião e padroeiro de todo o seu reino. Em pouco tempo, uma cidade foi erguida em torno daquele bosque, e denominada Compostela. A origem etimológica do nome remete ao latim: Campus Stellae, ou Campo das Estrelas, e assim a junção final: Compostela.
No ano de 899, Afonso III construiu uma basílica sobre o rústico templo erguido por seu antecessor. Porém, oitos anos mais tarde, a basílica foi saqueada pelo árabe Almanzor, que respeitosamente, preservou as relíquias do apóstolo. Em 1075, iniciou-se a construção da atual catedral, cinco vezes maior que a anterior.
  
O Caminho de Santiago possui - em sua maior parte - um aspecto medieval. As catedrais góticas e românicas, mosteiros e capelas, castelos e aldeias celtas distribuem-se ao longo do percurso.
O apogeu das peregrinações ocorreu nos séculos XII e XIII. As quatro principais rotas tiveram origem neste período. Mesmo partindo de pontos diferentes, todas entravam naPenínsula Ibérica através dos Pirineus. A partir de Puente la Reina o trajeto é o mesmo, com exceção de alguns ramais secundários. As rotas modernas iniciam-se também em cidades como Saint-Jean-Pied-de-Port, na França.
A partir do século XIV, houve uma sensível redução de peregrinos que se aventuravam pelo Caminho. Porém, no século XX o Caminho de Santiago foi "ressuscitado" e voltou a ser umas das principais rotas religiosas da história. Atualmente, é comum encontrar os peregrinos modernos, que percorrem o Caminho de carro ou bicicleta, ou simplesmente aqueles que visitam a Catedral e o túmulo do Apóstolo São Tiago.
Geralmente, o viajante carrega consigo uma concha(conhecida também por Vieira) que possui vários significados. Segundo a lenda, um homem percorria o Caminho a cavalo, quando repentinamente o animal disparou em direção ao mar. O peregrino evocou Santiago, e uma forte onda devolveu-o a terra firme. Retomada a consciência, o peregrino percebeu que seu manto estava repleto de conchas. Assim, a Vieira assumiu um significado de proteção, que também está associada ao Graal. Simboliza, para o viajante, absorver a sabedoria e a entidade de Cristo como seu Eu Superior.
Durante todo o percurso, existem albergues instalados em velhas construções medievais, destinados especialmente a atender os peregrinos. Além de hotéis, pousadas, e os próprios habitantes que cedem suas casas como abrigo. O peregrino carrega consigo uma credencial, que deve ser carimbada em igrejas ou no órgão de turismo correspondente ao local. Munido de um mapa, o viajante também conta com as discretas setas pintadas em rochas, muros e árvores, que funcionam como um guia constante, e evitam que o aventureiro se perca. Ao concluir o Caminho chegando à Catedral de Santiago, o peregrino apresenta a credencial e recebe aCompostelana, uma espécie de certificado de que todo o percurso foi concluído.

No Brasil, a popularização do Caminho deve-se principalmente ao escritor Paulo Coelho, que lançou o livro O Diário de um Mago. Nesta obra, o autor narra as experi-ências místicas vivenciadas em sua peregri- nação em 1989. Além de Paulo Coelho, a cantora Baby do Brasil escreveu Peregrina – Meu Caminho no Caminho, onde também é descrita sua trajetória até Compostela. Mas a literatura brasileira abriga outros títulos que servem de incentivo e preparação para aqueles que se dispuserem a caminhar mais de 800 quilômetros até a cidade de Santiago de Compostela, tombada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, em 1992.

Você também pode encontrar relatos e dicas sobre o Caminho no Livro , O Caminho do Nosso Encontro, dos Escritores Mauro Jorge e Isabel Blanco, no livro o casal conta o caminho de cada um e o momento em que se conhecem, e hoje casados esperam a vinda do primeiro filho, um livro surpreendente e inesquecível que conta os desafios em ser Peregrino por 30 dias e o encontro da verdadeira felicidade.



Não deixe de visitar Museus, parques e conhecer um pouco da obra de grandes escritores que viveram em Santiago a viagem é agradavel e prepare o guarda-chuva pois chove muito por lá.
Share on Google Plus

0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br