Semi_loba (CRÔNICA que escrevi voltando de Jericoacoara) sairá no livro em tributo a mulher.

Semi_loba (CRÔNICA que escrevi voltando de Jericoacoara) sairá no livro em tributo a mulher.
Lembro-me perfeitamente quando na minha adolescência assistia ao filme de repente 30, em que a personagem principal fechava os olhos e acordava aos 30, enfim...Os 30 passaram por mim e eu estava tão ocupada criando as filhas, que nem vi e agora como em um piscar de olhos, eis me aqui, me preparando para deixar de ser balzaquiana para tornar_me "Loba". Hoje reflexiva penso se há mesmo um peso em alcançar os 40.Venhamos e convenhamos, fiz mais do que esperava fazer nestas quase 4 décadas, 3 vezes fiquei grávida, 2 vezes fui mãe, passei por mais de 2 dúzias de países e certamente por mais cidades que meu número de anos. Hoje já uma adulta, procuro a mulher séria e calculista que eu esperava encontrar aos 40, mas nem de longe a encontro. Meu corpo mudou, minha mente mudou, os fios do meu cabelo também começam a ter novo matiz e não vou usar aquela tradicional frase... "sou mil vezes melhor hoje que ha 20 anos atrás " pois seria certamente demagogo demais.
Não dá para competir com os 20 anos, mas muitas coisas ficaram bem melhores aos quase 40.Citando alguns exemplos meu papo, minha segurança em não estar em um relacionamento competitivo, meu controle para não ficar embriagada, meu jeito de dançar mais moderadamente, meu auto_controle, meus cuidados comigo mesma. Minha pele certamente já não é a mesma, mas é bem cuidada, antes achava que aos 40 me sentiria uma idosa, no entanto me sinto jovem, atraio olhares, me sinto segura com decotes e vou usar a frase clichê:_Não me troco por duas de dezoito, e isso sim, é uma afirmação que só compreende quem chega aos 40. Antes eu achava que um coroa com uma garota nova era um cara rico e esperto, e pensava que eu queria chegar aos 40 com um cara de 20, hoje, essa ideia passa longe, pois eu não imagino, como um relacionamento com uma pessoa tão sem experiencia pode ser equilibrado e olha que hoje temos jovens inteligentíssimos, mas a perspicácia da maturidade, não é uma questão de QI, é uma questão de experiencias de vivências, de sabores, de quilometragem. Apesar de ser bem feliz e ativa, sei que as preocupações leves de nossa juventude, não carregamos até a idade adulta, o peso da vida é outro, mas analisando a vida e os acontecimentos certamente é legal ter chegado a essa idade, afinal quem não chega na mesma, é sinal que já morreu.Então já me sinto uma privilegiada em chegar aos 40. Ainda tenho sonhos, anseios, me comporto às vezes de forma irresponsável, dou uma de doida de vez em quando gastando mais do que deveria, piro no cartão de crédito, mas, hoje acerto mais que erro.
Chegar aos 40 é meio que um estado de espírito, é a metade da vida praticamente, então é hora de sermos felizes, e mais nada! Não Adianta tentar maquiar o tempo com plásticas e plásticas, isso pode ate piorar a situação, os homens de 30 já não fazem mais parte dos meus desejos, mas, não critico quem curta um novinho, só não faz parte dos meus planos. Dei muitas cabeçadas e talvez elas tenham me levado a hoje ter dado uma cartada certa no amor, mas , se é certa mesmo, só o tempo dirá, por enquanto tenho certeza absoluta disso, mas com o tempo sabemos que certezas não existem e para sempre pode ser para sempre mesmo ou para sempre pode ser tempo demais.  É bom não saber do futuro, chega a ser divertido. Hoje gosto de esportes radicais. A adrenalina passou a fazer parte dos meus anseios,quero praticar o que antes eu não tinha tempo, nem segurança, nem dinheiro para fazer. Hoje gosto das aventuras, da sensação de insegurança e me preparo para uma nova década que está de braços abertos e quanto mais próxima dela me encontro, menos medo dela eu sinto.Hoje me sinto mais segura, quando quero, deixo os feromônios como rastro de onde passo, acho que nossa segurança com a maturidade nos passa um pouquinho de sex apeel, duvidas ainda tenho e não são poucas, mas vejo que serão eternas, é característico do ser humano.Nunca sei se sou legal o suficiente, se sou boa mãe, boa esposa, boa filha, mas desisti de tentar agradar a todos, percebi que se eu for boa para mim, automaticamente, serei boa para quem gosta de mim, e quem não gosta...fazer o que? Beijinho no ombro como diria a popozuda da moda que muito em breve vira Loba também, alias, no Brasil temos muitas lobas poderosas . MAS, voltando a minha crise de semi_loba, tudo na minha vida mudou, o pique é outro, os gostos são outros, o conforto hoje fala mais alto que o excesso de vaidade. Se antes virar a noite dançando era comum nos finais de semana, se isso acontecer 1 dia no ano para mim já está de bom, não que eu não goste ou não aguente, só acho desnecessário. Eu gosto mesmo é de viajar, de conhecer lugares e culturas, me preocupo com a saúde mas com moderação, odeio dietas, mas gosto de lugares com regras, pessoas organizadas me atraem, antes eu era desorganizada, hoje...continuo sendo, mas odeio ambientes bagunçados, continuo não tendo experimentado nenhum tipo de droga, não sei se por covardia ou por falta de interesse mesmo, mas ainda assim, tenho a ligeira impressão de que a vida tem doses homeopáticas de alucinógenos, uma loucura.
Meu medo aos 20 era de ninguém me amar implacavelmente na vida, aos 30 era o de não conhecer Paris antes de morrer, aos 40 o de não amar com todas as minhas forças pelos próximos "possíveis "40 anos, pois o que os outros sentem, já deixou de ser prioridade há muito tempo, e amar é tão bommmm, mesmo quando tem um "sofrimentozinho".Troquei meu tempo de uso, fui mãe cedo e hoje me dedico mais a minha carreira, essa escolha sinceramente não sei afirmar se foi a melhor escolha ou a melhor seria cuidar da carreira cedo e ter filhos agora, juro que não tenho esta resposta, mas também não somos obrigadas a ter todas as respostas.
Não quero fazer planos para os 40, vou esperar para ver o que eles estão preparando pra mim, a unica promessa que desejo fazer a mim mesma é a de desacelerar. Isso preciso fazer, já não preciso de tanta pressa, nem de tanta urgência pra viver. A vida esta com calma me esperando. Que venham os 40, os 50, os 60 e assim vai, percebo que há mulheres lindas em todas as idades, atraentes, inteligentes, charmosas e que meu tempo venha com suavidade, que eu possa aprender com cada década sem deixar que a criança que existe dentro de mim, me abandone, isso não permito! Vamos que Vamos!




Share on Google Plus

Um comentário:

  1. Parabéns, Izabelle, pelos 40 lindos anos, pela crônica, pela maturidade nas palavras, pela beleza irretocável!
    Aconteceu um concurso de beleza.
    Dezenas de meninas lindíssimas disputavam-no.
    As regras? Só uma... O tempo!
    Elas deveriam se inscrever e voltar daqui algumas décadas (pouquinhas) e aí serem julgadas pela perenidade da beleza.
    Izabelle havia viajado no tempo e no espaço e estava num passado não muito distante e foi colocada diante daquelas meninas; essas moças deveriam no futuro parecer ou superar a viajante do tempo em beleza, charme, elegância, vários quesitos.
    Porque ser jovem e linda é muito fácil, atravessemos os anos e vamos ver essas jovens como estarão depois dos anos, das lutas, das intempéries, da experiência, dos filhos, das tristezas, da crueldade do tempo cronológico e dos fenômenos meteorológicos, de tudo o mais.
    Passou-se o tempo e elas voltaram para o palco do concurso, aos 40.
    Irreconhecíveis.
    Nada naquelas mulheres lembrava as fadas de antigamente.
    No máximo um sorriso ou um trejeito.
    Izabelle continuou unânime, incólume, irretocável.
    Por mais um ano de reinado, por mais um recorde superado, por mais um ano de vitória na vida, por mais este ciclo que vossa majestade conclui brilhantemente!
    Que o novo ano que se inicia seja de grandeza e realizações, felicidade e vida!

    Eu te admiro! Eu su seu fã, eu sou apaixonado desembestadamente por tudo o que você faz, por tudo o que você é, por tudo o que você representa, pela sua voz, pelo seu sorriso, pelos seus textos, pelo seu talento, pelo seu arrojo, pelo brilho da sua alma, pelo seu profissionalismo, pela sua coragem, pela sua luta, pela sua perseverança, pelo seu cuidado com todos, pela sua vaidade, pela sua formosura, pelo seu viço, pela sua alegria, pela sua candura, por tudo!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br