Parceiro tem Número? E onde foi parar o cavalheirismo no século XXI?






Parceiro tem Número? E onde foi parar o cavalheirismo no século XXI?

 

Falar sobre comportamento social masculino, é simplesmente aterrorizador, uma vez que as camadas da sociedade se dividem hoje em diversas subdivisões de casais heteros e homossexuais, mas, sem criar clichês sexuais, acompanho essa evolução, por observar o comportamento que os homens tendem a ter com as mulheres, e é fato comprovado... Mulher gosta de ser mimada, admirada e observada, e talvez por isso, muitos homens hoje em dia, ditos machões, estão perdendo suas mulheres para homens cheios de sensibilidade e também para outras mulheres.
A Falta de cuidado com nós mulheres, parte do princípio de nossa independência e os homens muitas vezes acham que por sermos independentes, não precisamos de galanteios e gentilezas até mesmo sociais.

Quando nos desejam, o olhar segue os movimentos de nosso corpo, quando acham que o território está marcado tudo isso muda (Com algumas exceções!), e quando conseguimos por algum tempo nos relacionar com um homem gentil e educado, logo em seguida nosso radar nos impede de cair esse padrão e o mais assustador disso tudo é quando nos vemos sozinhas e vemos que aquele tipo que conviveu com você, é uma peça rara hoje em dia. Pois bem! Isso é fato!

Fiquei casada alguns anos e voltando ao mercado das mulheres solteiras, acima dos 30 anos principalmente, observo que existe uma nebulosidade no ar, os homens têm medo de serem gentis demais e parecerem idiotas, as mulheres em enorme desvantagem no mercado hoje, afetado tanto pelo número maior de fêmeas quanto o crescimento exagerado da homossexualidade se veem na missão quase impossível de agradar o parceiro, como se este fosse um prêmio em sua vida, mas... que prêmio é esse que vem cheio de defeitos, usado pra caramba e ainda se achando? Não é porque somos mulheres independentes que não queremos ser buscadas em casa, receber flores, sermos elogiadas e notadas todos os dias, não apenas em dia A ou B. E percebe-se que muitos Homens até gostariam de ser mais gentis, mas não o fazem por medo das mulheres achá-los antiquados.
O toque não pode ser somente com conotação sexual, o toque é matéria prima do dia-a-dia e esse pode acontecer quando simplesmente uma xícara de café é passada para suas mãos, ou quando seu cabelo insiste em ficar do lado errado e sutilmente ele ajeita para você, ou seja... pequenos movimentos que podem nos conquistar ou simplesmente na total falta de observação do homem para a mulher, fazer com que o homem seja descartado.
Mulheres que se sujeitam a situações desagradáveis por não saberem dizer “não”. Sei que muitos discordam, mas eu ainda insisto (e pela minha experiência afirmo com muita propriedade e estatísticas de alguns relacionamentos sérios) que no terreno da conquista, do relacionamento amoroso, vale ainda o instinto animal:
Mulheres gostam de ser cortejadas, bem tratadas, receber atenção, carinho, presentinhos, flores, telefonemas, terem namorado que as busque em casa, abra a porta do carro, pague a conta do restaurante e do cinema, enfim, que faça o seu papel de homem como era feito antigamente, sem medo de ser feliz.





Em troca, os homens ficam muito agradecidos por terem ao seu lado mulheres femininas, educadas, delicadas, elegantes, carinhosas, fortes para segurar a onda quando eles fraquejam, lindas, cuidadas, competentes, mãezonas e também boas profissionais das quais possam se orgulhar no mundo moderno.

Criticar é sempre mais fácil que agir.
Sou independente, mas como eu queria que tivesse a opção de escolha quando mais jovem de não trabalhar e ficar em casa cuidando das minhas filhas com um marido que suprisse todas as necessidades (Não confundir com luxos) e me deixasse gerir apenas a vida familiar, hoje... essa opção é quase inválida, pois estaremos nos autoflagelando a vida inteira por não ter feito uma faculdade, por não estar de carro zero, por não ter o pau para dar na mesa no sentido figurado da questão.
Tenho a mais absoluta certeza de que aqueles (as) que sabem encontrar um equilíbrio nestas ações, não exagerando nem para um lado nem para o outro,
São pessoas muito mais acertadas e com relacionamentos mais gratificantes do que aqueles que vão pelos modismos e caem em extremos de comportamento, querendo assumir um papel que não lhe pertence e que não por raras vezes causa angústia ao invés de felicidade.



Não abrir mão de ser feliz, implica em saber escolher muito bem quem vai cuidar de você, e hoje acho que essa é a maior busca da mulher, independentemente de sua posição social, queremos ter o orgulho de ter um homem que cuide de nós, onde quer que estejamos, que se preocupe se está chovendo e você ainda não voltou, que mesmo que vá tomar um chopp com os amigos tenha o cuidado de te ligar e saber se você está bem e se está no mínimo pensando nele, que tenha a ousadia de lhe presentear com roupas íntimas que sejam do seu agrado e do dele, te mostrando que você é a fêmea dele e que  te fale mil vezes o quanto você é importante, que te surpreenda com cafés na cama e que se ofereça até para lavar seus cabelos em um dia pesado de stress no trabalho, enfim, que faça por nós, o mesmo que querem receber de uma mulher, atenção, carinho, exclusividade e amor, sem se preocupar com Tabus e Preconceitos, e nós mulheres, antes de se entregar em uma escolha que visivelmente não será saudável em sua vida pessoal e futura, amplie seu filtro de escolhas, afinal, ninguém que é mais ou menos no início vai virar "Top"  depois, é sempre o contrário, então que possa afinar a peneira e não se envolver em relações que podem só ferir seu ego futuramente com ciladas do tipo: " Ai que inveja do marido alheio" , isso não vai existir se souber escolher com cuidado o seu Parceiro Perfeito. Não se iluda por carência, Parceiro não tampa Buraco, é parceiro no verdadeiro sentido da palavra. Parceiro tem Número! Sim afirmo... Parceiro é como sapato, não adianta colocar o grande no pé pequeno e não adianta colocar o pé pequeno no sapato grande, busque seu número perfeito, veja se é confortável, se agrada seus olhos e principalmente sua anatomia. Não pense nele como um bico fino que vai usar por meia hora, pense em sua situação se precisar ficar com ele no pé o dia todo e só assim leve para sua casa, pois uma vez lá, não terá como colocar de escanteio pois vai ocupar espaço, então, ache seu número e permita-se ser feliz! Just it! 

Share on Google Plus

3 comentários:

  1. Parabéns Izabelle, por este belíssimo texto! Que mundo melhor seria sim se os homens voltassem ao cavalheirismo de antes, mas preciso adicionar que, há um forte movimento de algums militâncias femininas que são contra o cavalheirismo, dizem que é uma outra forma de machismo. Coisa dificil de faze-las entender que quando um homem faz todes essas gentilezas, ele nao está como elas insinuam, querendo dizer que elas são incapazes, mas estão lhes devotando carinho e gratidão, devoção pelo ser magnífico que nos encanta: A Mulher.

    ResponderExcluir
  2. perfect.na vida...tudo tem seu numero...até o encaixe da alma,,sabe onde esta o seu numero.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br