Conhecendo um certo Lugar chamado Notting Hill...

Na minha última viagem a majestosa Londres, visitei pela segunda vez, Notting Hill, da primeira vez fiquei hospedada em um Hotel no Bairro, e como foi só 1 final de semana, decidi voltar com minha amiga Soraya Forbes, comemos em um restaurante chamado  Eletric House e comemos um delicioso frango apimentado com uma cerveja geladíssima. 



A Eletric House,  número 191 da Portobello Road é uma pedida excelente. O restaurante é do mesmo grupo e fica do ladinho do cinema (mais detalhes abaixo)e tem uma decoração super bacana. Os pratos principais custam em torno de 15 Libras e o menu está disponível no site. Quem quiser tomar um café da manhã inglês com estilo… tai um ótimo lugar!


Um marco no Cinema dos anos 90, o bairro foi cenário de um lindo Romance holywoodiano, quem assistiu o filme Um lugar chamado Notting Hill, 1999, com Julia Roberts e Hugh Grant tem motivos de sobra para querer visitar esse simpático bairro londrino palco de uma das feirinhas de antiguidades mais famosas da cidade e se sentir parte integrante do filme.  E para que você aproveite MUITO BEM cada pedacinho desse fantástico bairro preparei um SUPER ROTEIRO com tudo o que você precisa saber para conhecer bem Notting Hill. 


Logo na entrada das ruas movimentadas, percebe-se um colorido diferente, não apenas das pessoas que passam de um lado para o outro, mas das lindas lojas com muitas variedades que se encontram por ali. 
Mercado de rua  - Notting Hill
O melhor dia para a visitação é o sábado, mas durante a semana consegue passear com calma e perceber os detalhes de tudo o que Nothing Hill oferece. 
Flores  em Notting Hill - Londres
 PORTOBELLO ROAD tem um pouco de tudo, de antiguidades a roupas, de flores a objetos. Os dois lados da rua se cobrem de lojas, de londrinos e de visitantes, uma verdadeira festa!
Na sexta-Feira a opção é a Moda em PORTOBELLO ROAD. Um dia não tão cheio, mais tão divertido quanto sábado. Quem vai até o final da rua encontra um divertido mercado que vende todos os tipos de comida de rua gostosas de crepes a Falafels, de salsichas a queijos bonitos e perfumados. Além disso, embaixo da ponte há um mercado de roupas Vintage super bacana. Eu amo um brechó, chique ou não, e já achei peças fantásticas .Quem gosta de fuçar certamente sairá de lá com algumas novas peças de roupas super bacanas e bem baratas, ou quem sabe um novo óculos de sol Retrô.?




Mesmo quase duas décadas depois da estréia do filme, muitos turistas se dirigem a Notting Hill somente para visitar alguns dos famosos cenários do filme, a rua continua a mesma só que com menos grafites e muito mais turistas.
famosa Livraria – The travel bookshop fica no número 142 da Portobello Road, a pequena livraria do William Thacker é atualmente uma loja de sapatos chamada Notting Hill.
Mas, o que pouca gente sabe é que a livraria de viagens que inspirou os produtores do filme ainda existe e fica há apenas alguns blocos dali na rua Blenheim Crescent, 13.
Livraria que inspirou o filme Notting Hill - Londres  Livraria que inspirou o filme Notting Hill - Londres
Livraria que inspirou o filme Notting Hill - Londres
Livraria que inspirou o filme Notting Hill - Londres  A estante de viagens é de dar inveja em qualquer visitante de plantão!
A porta azul (The Blue Door) fica na Westbourne Park Road, 280. A porta era a antiga residência do escritor do filme William Thacker e foi vendida pouco depois da produção. Reza a lenda que a senhora que comprou a casa não sabia da fama de sua porta de entrada e foi incomodada dia e noite por fans que esperavam encontrar a Julia Roberts ou até mesmo Thacker. Algum tempo depois ela desistiu da propriedade e vendeu a casa.

Sobre comidas e comprinhas: 

Aos sabados, mergulhe nas barraquinhas, ficam na própria Portobello Road e oferecem opções incrível para todos os gostos e bolsos.
Para quem quer uma comidinha um pouco mais caprichada…

Outra boa opção é Granger & Coque fica na Westbourne Grove, 175. Uma comida deliciosa, um ambiente bacana  e serviço que dá vontade de fazer amizade com os garçons. Para comer, tem um pouco de tudo. Pato, peixe,  e massa com um toque especial do chefe Australiano. De sobremesa, não deixe de pedir o chocolate pudding!! Da primeira vez que visitei com Dyandreia Portugal , comi neste restaurante e fui atendida por um simpático garçom brasileiro.
Para quem quer comer uma pizza…
Pizzaria, Notting Hill
Arancina Sicilian cafe |Pembridge Road, 19 | Notting Hill
Essa loja fofa com um mini carro laranja na porta vende massas, pizzas e sobremesas Sicilianas. Essa é uma dica legal para quem quer escapar das multidões e  fazer uma boquinha rápida. 

Sorvete em  Notting Hill
Antiquários por toda parte:
Mercado de Antiguidades - Notting Hill
Mercado de Antiguidades - Notting Hill
O truque é sair procurando com calma e com carinho. Tem mil e uma lojas de antiguidades, mas gostei muito de duas delas…
Mercado de Antiguidades - Notting Hill
A Alices: Portobello Road, 86 que tem uma fachada vermelha decorada com anjos e funciona desde 1887.
Outro endereço um pouco mais discreto mais igualmente especial é o Art Deco & Decorative Antiques que fica no número 135 da Portobello Road e também tem coisas bem legais. 


RetroWoman|Pembridge Road, 20 | Notting Hill
Roupas novas e usadas de marca. Algumas de designers bacanas e a preços bem bacanas para o universo londrino.
Mercado de Notting Hill
Oi| Portobello Road, 77 
Um endereço bacana para quem curte bijus e bolsas.
Appletree |Portobello Road,127 
Um endereço para quem gosta de roupas bem exclusivas. O interior da loja é uma graça.
Mercado de Notting Hill
The vintage fashion market
Funciona as sextas feiras e fica embaixo da ponte bem no final da rua. Tem muita coisa legal, a dica é procurar com calma. Não menospreze as barracas um pouco antes da ponte, vi blusinhas LINDAS pela pechincha de 5 Libras
B Famous - Notting Hill
B Famous |Pembridge Road, 25 
Parada IMPERDÍVEL para os Fans de Rock n’ Roll. Camisetas bacanérrimas das grandes bandas.

Bom, nem tão romântico quanto ao filme, Notting Hill é descolado, divertido para passarmos uma tarde e foge um pouco dos passeiis tradicionais de Londres, gente bonita tem por toda parte, cafés charmosos e souveniers para quem deseja presentear a família. 

Vamos que vamos, em minha próxima parada em Londres mostro outro bairro legal! 

2 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br

Galgando muitos Degraus - Minha arrebatadora estreia como escritora!





Nada em minha vida foi fácil, já nasci com o dedo direito colado por uma fina pele na orelha, dando a ideia de que estava fazendo charme, mas isso foi só uma amostra que a vida não seria fácil. Tudo em minha vida aconteceu precocemente, casei aos 19 anos, fiquei grávida aos 20 e viúva aos 21 anos, e ser mãe e pai nos dias de hoje, apesar de normal, é muito complicado.
Sou uma mulher empreendedora de nascimento, mas já errei muitas vezes tentando acertar, já tive Academia de Ginástica, restaurante, PUB, Boate Teen, até que fui parar em uma Lanchonete, do tipo franquiada, em uma cidade do interior onde 5 h da manhã saía de casa para trabalhar, como em muitas cidades do interior, esse horário não tinha ônibus, e gastar combustível naquela altura da vida, estava fora de cogitação,  o que me rendia longas caminhadas, na maioria das vezes sem a companhia segura do Sol, enfim, em uma dessas madrugadas indo ao trabalho, presenciei uma cena de violência, onde por ciúmes, uma pessoa desequilibrada atirou em três homens na saída de um bar, e uma cena dessas pode mudar a visão de vida de qualquer ser humano, e foi o que aconteceu comigo. Após assistir aterrorizada, pensei apenas em minhas filhas, que estavam em casa sozinhas e um tiro daqueles poderia sobrar para mim, e voltei todo o percurso trêmula pelo susto e refletindo se estar atrás de um balcão de lanchonete, para ganhar pouco mais de quatro salários mínimos por mês, pois essa era a média do que sobrava, era indispensável em minha vida e daquele dia em diante, nunca mais voltei a lanchonete, vendi muito mais barato do que comprei e decidi que não queria mais correr aquele tipo de risco. Assim comecei a me aventurar na Literatura.
Decidi que eu tinha um roteiro de vida interessante e que poderia deixar aquela história registrada, e do dia em que comecei a escrever em diante, já me “acreditava” escritora.
Escrevi o livro em cerca de um mês, meu primeiro romance “ A cúpula das vaidades” e consegui um espaço muito bom para o lançamento deste primeiro livro, na Câmara Municipal de Niterói, junto a um outro evento que aconteceria no Local, e que me daria a certeza de público.
Vendi meu velho carro e investi em Livros, isso mesmo, naquele momento meu livro era meu sonho. Não consegui sonhar muito grande, fiz 500 (Quinhentos)  exemplares e cheia de coragem parti para a divulgação.
Redes sociais, Flyers, telefonemas, entrevista na TV, apostei todo o meu tempo nesse lançamento, mas eu tinha uma carta na manga, dois dias antes, era o 7 º aniversário de minha filha Caçula, e seria uma grande oportunidade de cobrar à família a presença neste dia tão importante para mim. E assim foi, convidei 150 pessoas entre familiares e amigos, e foram 400 pessoas, tendo até que pagar multa ao condomínio, mas eu não estava preocupada com a multa, estava feliz, pois se tinham 400 pessoas na festa, no meu lançamento incluindo os convidados do evento cultural, tornariam minha primeira edição esgotada logo no primeiro Ato e na hora do Parabéns, subi em um banco, e fiz o animado convite.
_ Estou reservando um livro para cada um de vocês! Não esqueçam!
E criei o bordão que me acompanha até hoje.
_ Vamos que vamos!

Pois bem, o grande dia chegou, fui de táxi, levando as 5 caixas pesadas de livro, quando vi a escadaria da Câmara, quase enfartei, acima do peso e sem marido, não tinha jeito, teria que carregar aquilo tudo e com medo de roubarem os livros enquanto eu “galgava” meus muitos degraus, pois bem, respirei fundo e encarei a escadaria.

Você foi em meu lançamento? Não? Nem meus 150 convidados e seus 250 amigos convidados, aliás, nem meus irmãos.

Vendi dois livros, um para a minha mãe e um para minha ex-sogra, e garanto, a frase feita, para descer todo Santo ajuda, quando se está carregando os 498 exemplares que sobraram, não parece tão doce.
Quando acabei de descer tudo, minha mãe olhou para mim, e me disse:
_ Acabou essa palhaçada de ser escritora né? Coloque o pé no chão menina.
E eu respondi:
_ Agora está apenas começando!
Na semana seguinte, comprei minha passagem de avião para a feira do Livro de Guadalajara, falando pouco espanhol, decidi que tentaria vender os direitos para alguma editora comercial, o que é quase impossível aqui no Brasil, e eu tinha 498 exemplares para vender. Não é que eu consegui.
Vendi A Cúpula das vaidades, para uma editora Chilena, cedendo todos os direitos de publicação da obra, pela bagatela de três parcelas de três mil reais, e comecei a ver outras alternativas para estar totalmente envolvida com os livros, assim, fui conhecendo amigos virtuais escritores, comprava stand em pequenas feiras, como a Flipoços, criei a Feira do Livro Infantil de Cabo Frio, e cada vez mais acreditava que os Degraus tinham sido uma árdua missão, mas necessários para meu entendimento de que não seria mamão com açúcar.
Hoje já escrevi 18 livros solos, o livro A cúpula das vaidades já vendeu mais de dez mil exemplares, e sou Presidente da Literarte – Associação Internacional de Escritores e Artistas, que faz exatamente, o que eu queria que fizessem comigo quando eu comecei: Me divulgar, levar meus livros para o exterior, me fazer estar em todas as feiras literárias importantes, tanto no Brasil, quanto em qualquer lugar do mundo.
Se eu já pensei em desistir? Muitas vezes. Já me frustrei outras vezes? Muitas vezes, mas quando olho para trás só me vejo escritora, quando olho para frente, só me vejo escritora, já vendi mais de 30 mil livros, alguns até por dois reais, pasmem! Estou na Wikipédia e não imaginava que um dia, teria um programa de TV de Turismo, que faria tantas viagens e entenderia o verdadeiro sentido da frase ”Fazer o que se ama”.
Segundo Dante Aleguieri: Quanto maior a sede, maior o prazer em satisfazê-la e eu continuo sedenta. 



0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br

Visitando Camden Town- London City

Caros Leitores, pela 5ª vez em Londres, desta vez fugi dos passeios tradicionais do Turista ( Big Ben, London Eye, Buckingham ) seguindo a rota underground de Turismo Londrino. 
Foi uma excelente pedida para um dia frio, onde pude reencontrar uma amiga que não via há anos, a Letícia Espínola, que reside na Europa  e passear com minha amiga e anfitriã, pela segunda  vez consecutiva Soraya Forbes, que me recebe como uma irmã princesa, (sentindo- me em Frozzen...cada dia mais frio que o outro,diga-se de passagem kkkkk) e foi uma tarde incrível.

Eu e Soraya Forbes, mais de 20 anos de amizade.
Com Letícia Espínola a tarde ficou perfeita.
O Lugar é de fácil acesso, tanto de trem , quanto de ônibus, e acredito ser o metro quadrado londrino, onde mais se encontra coisas e pessoas excêntricas, além de souvenires com bons preços, Brechós de Grife e comidas de todo tipo de Lugares que você sonhar imaginar, inclusive, a nossa brasileiríssima. Markets para todos os lados, definem o que chamamos de uma babel sofisticada, roupas para Punks, Góticos, modas que parecem ter saído do Filme "Entrevista com Vampiros".
 O lugar é um verdadeiro Templo da diversidade cultural, gastronômica e a personagem mais famosa que nasceu por ali, foi a nada mais e nada menos Bizarra e talentosíssima Amy Winehouse, em Camdem ela nasceu, viveu, tomou todas e morreu e hoje além de Pubs que ela frequentava terem virado pontos de referência Turística, há uma estátua da Dona da Voz mais marcante da Inglaterra por ali. 

A grande concentração de lojas e mercados fica na Camden High Street e Chalk Farm Road. Para chegar até lá, vá de metrô e desça na estação Camden Town (linha preta), mas atenção aos domingos, o lugar fica lotado.
 
Além das lojas de rua, existem na região alguns markets, que são:
Stables Market:  instalado numa antiga área de estábulos, é o maior da região, com cerca de 500 lojinhas e barracas. Nele há uma imensa variedade de comidas de todas as partes do mundo – para os gulosos de plantão, é uma perdição. Ele funciona diariamente de 10:30h às 18h (apenas algumas lojas) e nos finais de semana de 10h às 18h.
Camden Market: local indicado para quem procura roupas alternativas, na linha street wear, camisetas góticas, acessórios… Funciona diariamente de 9:30h às 18h.
Inverness Street Market: originalmente dedicado a frutas, flores e verduras, hoje mistura tudo isso com bares, lojas diversas e restaurantes. Funciona diariamente de 8:30h às 17:30h.
Lock Market: à beira do Regent’s Canal, este mercado é indicado para quem procura jóais, bijouterrias, artigos de decoração, além de livros e cds. Funciona diariamente de 10h às 18h e nos finais de semana até às 19h.
Camden Lock Village: bom para roupas e acessórios e, ainda, ideal pra quem quer comer à beira do canal. Funciona diariamente de 10h às 18h.

Nos mercados de Camden Town há de tudo: tatuagem, piercing, livros, artigos vintage, roupas… Para comprar souveniers, talvez seja o lugar com itens mais baratos e há desde os tradicionais a coisinhas bem diferentes. Mas ainda que que você não queira comprar nada, este pedacinho underground emLondresé um lugar que você deve visitar.
Se no final do passeio você ainda quiser conhecer um típico e tradicional pub londrino, dê uma passadinha no The World’s End. Ele está aberto desde 1778 e por lá já tocaram bandas importantes como: Radiohead, The Cranberries, The Darkness, Stuck Mojo e Drugdealer Cheerleader.
Apesar de haver vários food trucks , a comida por ali é muito boa, saboreamos um Fish and Chips, tradicional londrino que estava maravilhoso, depois fomos de Churros com caramelo, típico brasileiro e terminamos a tarde no Bar made In Brasil, onde saboreamos no Happy Our coxinhas, camarões e Frango à passarinho, viu? É possivel ser feliz em Londres. 
Um lugar inesquecível, semana que vem falo de nossa visita em Um lugar Chamado Nothing Hill .
Vamos que vamos! 

0 comentários:

Obrigada por comentar em meu Blog, sua visita é uma honra, caso deseje fazer alguma solicitação pode usar meu e-mail valladares@grupoliterarte.com.br